ROBERT PLANT – UMA VIDA – PAUL REES

O trabalho de um biografo é sempre tarefa ingrata quando a personalidade é bastante conhecida, nesse caso o mesmo corre o risco de repetir historias que todos já conhecem, ou na ânsia de demonstrar o conhecimento sobre o biografado, traga a tona particularidades que não acrescentem em nada e nem…

Leya

Leya - 9.9

9.9

A vida de um dos maiores cantores de rock de todos os tempos, sem firulas ou maniqueísmos!

User Rating: Be the first one !
10

O trabalho de um biografo é sempre tarefa ingrata quando a personalidade é bastante conhecida, nesse caso o mesmo corre o risco de repetir historias que todos já conhecem, ou na ânsia de demonstrar o conhecimento sobre o biografado, traga a tona particularidades que não acrescentem em nada e nem ajudam a elucidar a vida do mesmo.

No caso do autor Paul Rees e sua biografia “ROBERT PLANT UMA VIDA” a obra é rica em minúcias e curiosidades que demonstra ao leitor, um conhecimento fenomenal,mesmo para quem trabalha com jornalismo musical há décadas.

Rees foi colaborador de veículos importantes como os jornais ingleses: Daily Telegraph,Independent, Evening Standart, tendo ainda passado mais de dez anos como editor de icônicas publicações como a Revista Kerrang e a Q.

O livro lançado há pouco pela Editora Leya no Brasil, começa em uma data especial para os fãs do Led Zepellin, 2007, ano esse que ficou marcado como o primeiro show completo desde o fim da banda no final da década de 70 (não contando com duas medíocres participações em eventos anteriores: Live Aid e o quadragésimo aniversário da Atlantic Records) e como um circulo se fechando, na parte final do livro volta ao mesmo ponto. E só então a historia avança até 2013.

Diversas passagens são marcantes no livro, como na vez que o ainda jovem Plant vai à um show do bluesman Sonny Boy Williamson e tendo sido solenemente ignorado pelo mesmo, entra em seu camarim e furta a gaita do músico.

As diversas perdas que o cantor teve que enfrentar, como a de seu filho Karac aos 07 anos de idade, amigos próximos,seus pais, ou a lenda que Plant teria cerca de um milhão de lps guardados em algum lugar secreto.

Interessante notar a transformação no jovem inglês estudante de liceu conservador em uma das figuras mais emblemáticas do rock n roll mundial e principalmente em um deus dourado (como muitos o apontavam),cheio de volúpia e hedonista,para então se transformar em um músico que, no auge do sucesso se vê desempregado e rico com o fim do Led Zepellin.

A base da biografia de Rees foi humanizar ao máximo Plant, para então em determinados momentos saber desconstruir a lenda do rock e transforma-lo em um homem com defeitos, dificuldades em lidar com a liderança e sua busca pelo próximo trabalho, pois a música é o combustível que move Plant.

Antes de qualquer definição, Rees nos mostra um homem completamente apaixonado por música e inconformado em ficar sentado sobre os louros, que aos 66 anos continua a buscar a química sonora perfeita



Passou dos 30 e poucos anos faz tempo, resenhista (aka crítico musical), editor e amante das boas coisas da vida: música, cinema, literatura, teatro e o que mais envolver artes! Já escreveu para jornais, revista, sites e hoje batalha nesse humilde espaço. Poeta nas horas vagas, já percorreu o Brasil, mas hoje vive em São José, bem ao lado de Florianópolis.


Underfloripa (2007-2018) Todos os Direitos Reservados. Site em Wordpress mantido por Sierra November. Feito com amor em Floripa e São Paulo.