“Na Ciranda da Vida” – Gabrielzinho do Irajá

Ator prodígio segue seu sonho e se torna cantor de samba talentoso! Há muitos anos atrás, uma novela em determinada emissora revelou um garotiho que cantava samba e tocava como gente grande. A novela acabou, mas não o sonho daquela criança que almejava não apenas os holofotes ou sucesso, mas…

Na Ciranda da Vida (Independente)

Independente - 8.7

8.7

User Rating: Be the first one !
9

Ator prodígio segue seu sonho e se torna cantor de samba talentoso!

Há muitos anos atrás, uma novela em determinada emissora revelou um garotiho que cantava samba e tocava como gente grande. A novela acabou, mas não o sonho daquela criança que almejava não apenas os holofotes ou sucesso, mas fazer do seu sonho, também o seu ganha pão.

Passaram-se muitos anos e Gabrielzinho do Irajá, vindo do Rio de Janeiro, aos poucos vai transformando seu sonho em realidade. Com seu recém lançado “Na Ciranda da Vida”, Gabrielzinho tem as características certas para almejar muito mais que um lugar na ribalta do samba nacional.

O CD lançado de maneira independente promete. Não apenas pelos músicos que o acompanham. Todo o samba de raiz e contemporâneo está em cada estrofe ou melodia cantada. Músicos precisos e dentro de uma cadência que somente os grandes sambistas procuram entender. Ao contrario de outros ritmos, o samba pede mais participação de cada um, sem um ritmista ou músico querer “aparecer” mais que o outro. O samba funciona como um todo, onde cada integrante funciona como um jogador de futebol, buscando a vitória.

Dito isso, as letras procuram inspiração nos sambas antigos, partidos alto e figuras lendárias. Sem apelar para a linguagem chula ou de duplo sentido, todas as composições mantém um nível que faria orgulho aos grandes partideiros. É possível vislumbrar generosas porções de Dicró, Manacéia, Zeca Pagodinho e Candeias.

Guardadas as devidas e possíveis comparações, Gabrielzinho do Irajá é uma daqueles talentos que sabe que o samba vem do berço, e isso a historia soube pavimentar bem o caminho do jovem sambista.

Faixas como “Tá Faltando Boi”, “Minha Decisão” e “Poetas da Mangueira” fazem jus a lavra poética do sambista.

Se um dia foi considerado precoce, hoje Gabrielzinho já pode ser chamado de Gabriel do Irajá e ser considerado uma realidade dentro do samba e partido alto nacional.


Tagged: ,


Passou dos 30 e poucos anos faz tempo, resenhista (aka crítico musical), editor e amante das boas coisas da vida: música, cinema, literatura, teatro e o que mais envolver artes! Já escreveu para jornais, revista, sites e hoje batalha nesse humilde espaço. Poeta nas horas vagas, já percorreu o Brasil, mas hoje vive em São José, bem ao lado de Florianópolis.


Underfloripa (2007-2019) Todos os Direitos Reservados. Site em Wordpress mantido por Sierra November. Feito com amor em Floripa e São Paulo.