Leno – A Vida e Obra de Johnny MacCartney (VINIL)

Poucas vezes se viu um time de tamanha grandeza gravando um álbum e que esse mesmo álbum levasse quase 50 anos para ser lançado em seus formato original. Mais a frente, citaremos nominalmente o time em questão.

Leno (aquele mesmo rapaz que fazia dupla com Lilian na Jovem Guarda), após a dissolução do duo de maior sucesso no movimento que despontou na década de 60, seguiu sua carreira solo e no início da década de 70, começou as gravações de uma obra que se tornaria mítica!

“A Vida e Obra de Johnny MacCartney” finalmente viu a cor do céu no formato que foi gravado, o tradicional vinil. Desde a década de 90 a obra que já havia visto a cor do mar via Marcelo Froes em formato compact disc, dessa vez toma as praças com poucas unidades, apenas 1000 cópias!

Um disco que reuniu a nata da música no início da década de 70. Para se ter ideia participaram da gravação “apenas”: Raul Seixas (grafado como Raulzito Seixas), Arnaldo Brandão, Marcos Valle, Paulo Sergio Valle, Getulio Cortes, A Bolha, Trio Ternura, Golden Boys, Maestro Pachequinho, Los Shakers e obviamente o próprio Leno!

O disco conta com 13 faixas, todas mostrando uma faceta daqueles anos de desbunde. Não há conexão entre as canções, apenas amostras da evolução que a carreira de Leno poderia ter seguido em uma direção mais underground e alternativa. Mesmo que não tenha sido a intenção, “A Vida e Obra…” é uma colcha de retalhos de um período que o Brasil passava por um regime militar e censura. Muito por causa disso, o disco não saiu na época como fora concebido.

Se não há unidade, há uma tremenda anarquia sonora e diversos estilos representados. Autoironia “Johnny MacCartney”, balada “Lady Baby”, folk protesto irônico “Sr. Imposto de Renda”, rock em estilo Beatles “Não Há Lei em Grilo City” e outras canções com potencial ilimitado em pouco mais de 34 minutos.

Um álbum enxuto e que envelheceu com muita dignidade. No final das contas, é isso que realmente importa!

 



Passou dos 30 e poucos anos faz tempo, resenhista (aka crítico musical), editor e amante das boas coisas da vida: música, cinema, literatura, teatro e o que mais envolver artes! Já escreveu para jornais, revista, sites e hoje batalha nesse humilde espaço. Poeta nas horas vagas, já percorreu o Brasil, mas hoje vive em São José, bem ao lado de Florianópolis.


Underfloripa (2007-2019) Todos os Direitos Reservados. Site em Wordpress mantido por Sierra November. Feito com amor em Floripa e São Paulo.