Rod Stewart – Another Country

"Another Country" é o vigésimo novo álbum da longa carreira do cantor inglês Rod Stewart. Isto, por si só, já é um feito incrível. O resultado do disco, porém, não tem nada de excepcional. Os tempos de "Maggie May" definitivamente ficaram para trás. A voz do crooner parece apagada e…

Another Country (Universal Music)

Universal Music - 5.7

5.7

A terceira idade definitivamente chegou para o cantor e compositor inglês.

User Rating: Be the first one !
6

“Another Country” é o vigésimo novo álbum da longa carreira do cantor inglês Rod Stewart. Isto, por si só, já é um feito incrível. O resultado do disco, porém, não tem nada de excepcional. Os tempos de “Maggie May” definitivamente ficaram para trás. A voz do crooner parece apagada e isto é ainda mais gritante em “Please”. Mas a voz fraca parece o menor dos problemas comparado à falta de inspiração que rolou na produção deste disco.

Os teclados de “Walking In The Sunshine” chegam a ser bobos e rola até um “take it on girls”, chamando suas backing vocals na chamada para o primeiro refrão. Aí vem guitarras flamencas e tudo deixa de fazer sentido muito rapidamente. Parece que o cantor quis experimentar com vários ritmos e estilos, como o reggae e a música celta, tentando ainda manter sua cara, com a banda enorme atrás.

No meio disso tudo tem “Batman Superman Spiderman”, uma canção de ninar, com todo um imaginário infantil que parece totalmente descolada não apenas deste álbum, como do restante do catálogo dele. É nostálgica, é fofinha. A letra é doce, escrita para um filho com muito carinho, mas não é um esforço muito digno. No final das contas, ela é bem fraca.

Stewart parece ter chegado na fase da vida em que sua carreira virou uma paródia de si mesmo e dos tempos de glória. Na minha primeira audição do disco tive uma vívida imagem do personagem Danny Collins, interpretado por Al Pacino no filme péssimamente traduzido para o português como “Nunca olhe para trás“. Um cantor idoso, cujos melhores anos ficaram para trás e que continua tocando para uma platéia igualmente idosa.



Designer, sociólogo de boteco, baixista de fim de semana, DJ ocasional, leitor ávido de Wikipédia e escritor de romances de gaveta. Manézinho de nascimento, criado em Porto Alegre e atualmente mora em São Paulo. Como todo bom crítico, já tocou em várias bandas que não deram em nada.


Underfloripa (2007-2019) Todos os Direitos Reservados. Site em Wordpress mantido por Sierra November. Feito com amor em Floripa e São Paulo.